"Coma Comida. Não em excesso."
Michael Pollan - Em Defesa da Comida

terça-feira, 8 de junho de 2010

Carne de porco, pode?

Sempre escutamos que a carne de porco não faz bem. E de onde vem essa história? Primeiramente que as preparações com carne de porco que conhecemos mais (até pela nossa cultura) são pratos muito gordurosos, como o torresmo, toucinho, feijoada (que leva vários pertences da carne de porco), linguiça, entre outros. E outro motivo é a velha história que a carne de porco quando mal passada pode levar a uma doença muito chamada Teníase.
Porém está na hora de mudar o nosso conceito sobre a carne de porco (carne suína). 
Os criadores de carne suína têm se preocupado muito com a teníase, e os locais onde os suínos são criados são lugares extremamente limpos e com o mínimo de contato com o homem. Para chegar a um galpão onde os porcos são criados, são necessárias roupas especiais, processos de limpeza e uma monitorização muito séria de quem entra e sai dos criadouros. Isso tudo por causa da cisticercose: só existe cisticercose, quando o homem está presente! Tudo explicado pelo ciclo da doença, por isso a preocupação com o contato humano.
Outro mito que devemos vencer é de que a carne suína é gordurosa e aumenta nosso colesterol. Logicamente, como todo animal, o porco tem suas partes gordurosas e outras não. O lombo cozido, por exemplo, quando bem limpo e preparado, tem menos colesterol e gordura saturada que o filé mignon bovino cozido! Segundo dados da FAO, dos dez países que mais consomem carne suína, sete encontram-se entre os 21 melhores colocados no Índice de Desenvolvimento Humano, e é a proteína animal mais consumida no mundo (39% do total). 
Para saber mais sobre a carne suína, visite os site da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (www.abcs.com.br) e da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora da Carne Suína (http://www.abipecs.org.br/). Vale a pena visitar, procurar receitas e informações sobre essa carne tão exportada pelo Brasil, mas que ainda gera muitas dúvidas no consumo.

9 comentários:

Bianca Cellani disse...

Informação pela metade. É evidente que os criadores de suínos falarão bem de seu “produto”, mas a realidade é que as condições de vida dos porcos é lamentável. Sou vegetariana e meu primeiro motivo para não comer carne é não achar correto matar quem quer que seja para me alimentar. Mas como vocês estão considerando apenas o aspecto da NOSSA saúde, não falarei sobre a questão da vida animal. Decidi deixar de comer carne também pela minha saúde, e o que posso dizer sobre a carne suína é que ela, definitivamente, não é um alimento saudável. Não é, em primeiro lugar, por ser carne. A carne começa o processo de putrefação assim que o animal é morto, e continuará apodrecendo dentro de nosso organismo. Ela “entope” nosso intestino. Demora cerca de 3 dias para ser decomposta.
Em relação especificamente à carne de porco, a criação de suínos, por mais “evoluída” que esteja, está longe de ser um modelo, de acontecer em “lugares extremamente limpos”. Os porcos são instigados a comer muito além do que necessitam, para que engordem rápido, o que os faz ficar em constante estado de diarréia. Esse excremento em excesso fica no mesmo espaço que o porco e depois é jogado em rios ou, raríssimas vezes, é tratado. O contato do porco com seus excrementos ataca sua saúde em diversos aspectos, um deles é em seu sistema respiratório. Depois, quando vai para o abate, os porcos passam por grande stress, o que libera substâncias em seu corpo que ainda estarão na carne quando formos comê-la.
Sem contar que ao nascerem os machos são castrados a seco! As fêmeas, quando engravidam, ficam confinadas em um espaço minúsculo, onde nem conseguem se movimentar direito, ficando visivelmente deprimidas. Tudo isso altera a carne que comemos.
Enfim, existem inúmeros fatores para nos mostrar que a criação de suínos não é excelente, seja pela falta de respeito com que tratam tais animais, seja pela falta de higiene em que eles vivem.
Se há algum mito a ser combatido, é este de que os animais são bem criados e de que a carne é saudável e necessária à nossa alimentação.

rodrigo disse...

Cara Bianca Cellani. Qdo diz que é totalmente contra matar quem quer que seja para se alimentar, esta dizendo que as plantas não são seres vivos!!!!! Que bela contradição. Como dizia meu avo, "sentar em cima de seu rabo para falar mal do rabo dos outros". Voce ingere mais substancias nocivas (agrotoxicos) qdo se alimenta de plantas, do que qdo se alimenta de carne. E quanto a criação do suínos, voce totalmente ignorante nesse assunto, não conhece nada. A alimentação do porco é mais "limpa" e saudavel que a sua. Convido para conhecer uma granja e depois tirar suas conclusões.

Janinne disse...

Informação Errada. Carne de porco ou de vaca mal passadas podem causar TENÍASE sim, através da ingestao de larvas que se desenvolvem no intestino(humano) originando um indivíduo adulto de T. sollium ou T. saginata, respectivamente. Carne suína ou bovina não causam a CISTICERCOSE (acho que foi isso que o autor quis dizer, já que estes indivíduos adultos liberam ovos que podem atingir fontes de água, contaminando frutas e verduras. Estes ovos alcançam a corrente sanguínea humana e se encistam em diversos órgãos, inclusive no cérebro. A questão da Teníase e Cisticercose está ligada sumariamente à higiene ( seja de criadouros e afins, ou saneamento e etc) e não com a questão de ser vegetariano ou não, nem de comer carne suína ou não.

Janinne disse...

Informação Errada. Carne de porco ou de vaca mal passadas podem causar TENÍASE sim, através da ingestao de larvas que se desenvolvem no intestino(humano) originando um indivíduo adulto de T. sollium ou T. saginata, respectivamente. Carne suína ou bovina não causam a CISTICERCOSE (acho que foi isso que o autor quis dizer, já que estes indivíduos adultos liberam ovos que podem atingir fontes de água, contaminando frutas e verduras. Estes ovos alcançam a corrente sanguínea humana e se encistam em diversos órgãos, inclusive no cérebro. A questão da Teníase e Cisticercose está ligada sumariamente à higiene ( seja de criadouros e afins, ou saneamento e etc) e não com a questão de ser vegetariano ou não, nem de comer carne suína ou não.

x Sete Pontas disse...

Rodrigo, sinceramente, não me parece que é a Bianca que precisa de informações.
Não vim aqui pra defender o vegetarianismo ou tentar "converter" ninguém, mas fatos são fatos, e a argumentação da Bianca está impecável.

Marina Nogueira disse...

Prezados leitores

Não sou contra e nem a favor do vegetarianismo, acho que cada um tem o direito de escolher o que julga melhor para si mesmo.

Esse é um site de alimentação, portanto damos os pontos de vista gerais dos alimentos. Todos os alimentos tem pós e contras.

Veja você Bianca, que é vegetariana: o tomate, fonte inesgotável de licopeno, é uma fonta inesgotável também de agrotóxicos. Lógico que existem os vegetais orgânicos, mas nem todas as pessoas tem condições de comprá-los.

Os agrotóxicos usados para conservar frutas e verduras destrói grande parte da cadeia alimentar, o que atrapalha todo o ciclo.

Depois, assista o documentário "uma verdade incoveniente" do Al Gore. Em certo momento, ele fala sobre como a poluição atinge a cadeia alimentar, mudando os hábitos dos animais, e matando-os (não só os insetos, mas mamíferos, como ursos, e etc).

O agrotóxico é responsável por essa poluição também.

Acho que devemos respeitar as pessoas que não te a mesma opção que a nossa, não é mesmo? A finalidade é se alimentar com saúde, independente da opção!!!

Bianca Cellani disse...

A questão dos males causados pelos agrotóxicos é evidente, não contestei isto em momento algum.Acontece que não podemos justificar um mal, apontando outro. (E será que essa comparação é tão simples assim?)

Sim, eu percebi que a finalidade do site é falar sobre alimentação saudável e meu comentário refere-se apenas à isto.

Desde o início, o que eu quis combater de fato foi a informação errada que vocês transmitiram, dizendo que a criação de suínos ocorre em "lugares extremamente limpos" e que por isso devemos combater o "mito da carne de porco".

Repito, para que fique claro, o que disse no primeiro comentário:

"Existem inúmeros fatores para nos mostrar que a criação de suínos não é excelente, seja pela falta de respeito com que tratam tais animais, seja pela falta de higiene em que eles vivem.
Se há algum mito a ser combatido, é este de que os animais são bem criados e de que a carne é saudável e necessária à nossa alimentação."

Os "cuidados" que os criadores de alto nível têm com os suínos são insuficientes. Ainda com estes "cuidados", os porcos vivem em meio às suas próprias fezes, o que os faz ter doenças respiratórias.
Ainda com estes cuidados, são forçados a comer além do necessário para que engordem absurdamente rápido, o que os deixa em constante estado de diarréia.
Ainda com estes cuidados, sobrevivem em um espaço minúsculo onde pouco podem se movimentar, pricipalmente as grávidas, que ficam depressivas.
Esta é a carne suína super saudável de que vocês estão falando.

Marina, obrigada pela dica, assistirei ao documentário. Aproveitando a deixa, assista também "A carne é fraca", "Terráqueos" e "Espírito de Porco". São alguns filmes que explicam os males da carne. O último trata especialmente da carne suína.

Respeito a opção de cada um. O que não admito é que transmitam informação errada.

Marina Nogueira disse...

Olá Bianca

Já visitei poucos, mas boas 'pocilgas' e vi coisas bem interessantes, limpas e bem cuidadas.

Logicamente não podemos generalizar todos os criadores, mas conheço lugares muito sérios em Minas - mais precisamente na região de Pará de Minas e Divinópolis.

Logicamente a questão de opinião é inevitável! A intenção foi mostrar que existe carne suína saudável, como existe carne de frango não saudável e saudável!

Obrigada pela sugestão dos documentários, irei assistí-los!!!

Volte sempre ao blog!

Abraços!

Marina

Pamela disse...

Apoio em genero numero e grau os comentarios da Bianca, a questao de preservação do ambiente(agrotoxicos,antibioticos, agua desperdiçada entre outras)esta totalemnte em pauta hoje, e devemos nos organizar, pensar e agir a respeito, mas a questao é que os animais sentem dor, eles tem sentimentos. Essas pessoas todas que criticam os vegetarianos nao tem coragem de pegar a faca e matar um porco para se alimentar, ou tem??ou melhor, qdo sentir fome, pegue seu animal e estimação(cachorro, gato, papagaio)mate-os e coma-os...são animais assim como o porco, a vaca, a galinha....qual a diferença entres esses seres??um tem faz cia e o outro nao??um abana o rabo qdo vc chega em casa e o outro nao???Pensem nisso!!!